Nelson Felix

Lajes e Pilar,  1997-2001

O que rege este trabalho, feito em dois momentos, é o princípio de deslocamento, agora tratado através do peso, mas já explorado pelo artista mediante a definição de coordenadas pelo globo terrestre ou alinhamentos e torções de formas escultóricas no interior dos espaços arquitetônicos. Lajes (1996-1997) foi concebida para a exposição “Arte/Cidade III”, e Pilar (1999-2001), para a exposição “Arte/Cidade IV”, ambas em São Paulo.

O peso das construções arquitetônicas é deslocado sobre elementos – chave da estrutura – lajes, vigas e pilares. Esse movimento é feito na massa estrutural, num princípio de cruz. Uma intervenção vertical cria uma tensão horizontal (lajes), enquanto uma intervenção horizontal cria uma tensão vertical (pilar). Mais do que os cortes, esses deslocamentos trazem uma nova noção do espaço, pela consciência da implantação de outra estabilidade e, por conseguinte, a percepção da totalidade da construção, mesmo aqueles espaços que não estamos observando.

VER VÍDEO